"
Menu
Contato
  • Av. Min. José Américo de Almeida, 442 Sala 201 - Torre
    João Pessoa - PB
  • +55 (83) 3221–2900 / (83) 9 9984-0029
  • Enviar e-mail






Afinal, qual é melhor: Lucro Presumido, Lucro Real ou Simples Nacional?

qode interactive strata

Se tem uma dúvida comum na mente de muitos empreendedores é com relação ao regime tributário. Afinal, qual é melhor: Lucro Presumido, Lucro Real ou Simples Nacional?

De antemão, já podemos dizer que você vai precisar da ajuda de um contador para abrir empresa. Do mesmo modo, nada te impede de já pode começar a se informar aqui.

A escolha da melhor modalidade de regime tributário para a sua empresa não é das tarefas mais fáceis.
Se você optar pelo regime errado, pode ser que termine o ano pagando impostos muito mais altos do que deveria. Bem como multas altíssimas. Não é isso o que você quer, não é?

É por isso que fizemos esse texto: para já começar a sanar as suas dúvidas com relação ao regime tributário da sua empresa.
Da mesma forma, essa análise deve ser feita de maneira cuidadosa. E, assim também, você ainda precisará da ajuda de um contador para MEI ou contador para empresa.

Antes de mais nada, confira as principais diferenças entre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional. Logo depois, você já conseguirá decidir onde a sua empresa se enquadra. Dessa forma, poderá definir quais serão os próximos passos.

Qual é a diferença entre Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional?

Lucro Presumido

Quando as empresas adotam essa modalidade de regime tributário, é utilizada uma margem pré-fixada por lei para calcular os impostos. Essa margem serve de base para cálculo do Imposto de Renda (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro (CSL).

Dessa maneira, pode-se dizer que a apuração desses impostos é mais simples. E, se a empresa tiver uma margem de lucro efetivo maior, a cobrança virá somente pelo valor fixado previamente. Porém, se o lucro real for menor, os impostos também serão calculados no valor de base.

Normalmente, as empresas que adotam o regime de Lucro Presumido têm algumas características em comum. Em suma, confira algumas delas:

• A margem de lucro real é acima dos valores pré-fixados pela lei;
• Os custos das operações são pequenos;
• Têm mercadorias no regime de Substituição Tributária;
• Têm pouca participação nas despesas quando se trata da folha salarial;
• Faz transações com mercadorias reduzindo a base de cálculo (também chamado de incentivo fiscal);
• O faturamento não ultrapassa o valor de R$ 78 milhões.

Cabe destacar que existe uma variação entre os valores pré-fixados, de acordo com as atividades que a empresa realiza. Por isso, é essencial ter o acompanhamento especializado por uma empresa de contabilidade.


Lucro Real

O Lucro Real é uma modalidade de regime tributário que se aplica a bancos e instituições financeiras. Bem como a empresas que possuem uma renda bruta maior de 78 milhões de reais.
Nesse caso, o cálculo de IRPJ e CSL é feito com base no cálculo do lucro líquido da empresa. Essa apuração é feita de maneira periódica e os valores variam de acordo com os resultados da empresa.

Por isso, o Lucro Real é indicado para empresas que tem as margens e lucro reduzidas ou até mesmo com prejuízo. Alguns exemplos são empresas que têm muitos gastos com energia elétrica, aluguéis e matéria-prima.

Em contrapartida, as empresas que adotam esse regime têm alguns custos adicionais a pagar. Afinal, precisam manter um maior controle financeiro e contábil. Desde já, confira as características que essas empresas têm em comum:

• Como já dissemos, baixa margem de lucro ou prejuízo;
• Gastos altos com os custos de operação, como energia elétrica, fretes, aluguéis e matéria-prima;
• Têm mercadorias no regime de Substituição Tributária;
• Transacionam com mercadorias com redução de base de cálculo (ou seja: incentivo fiscal);
• O faturamento ultrapassa 78 milhões de reais.

Simples Nacional

O Simples Nacional foi criado em 2006 e tem o objetivo de simplificar o pagamento de tributos pelos microempresários. Além disso, ele ainda dá um tratamento diferenciado às Microempresas (ME), às Empresas de Pequeno Porte (EPP) e aos Microempreendedores Individuais (MEI).
Logo, essa modalidade é recomendada para empresas que têm até R$ 3,6 milhões de receita bruta. Ela simplifica a questão tributária pelo fato de ter uma guia única que reúne todos os tributos da empresa. Essa guia é chamada de Arrecadação do Simples Nacional ou DAS.
Dessa forma, a determinação da tributação se dá de acordo com a atividade econômica exercida. Além do anexo do enquadramento no Simples.
A princípio, saiba que essa não é uma das atividades mais fáceis. Por isso, é essencial o auxílio de um contador para MEI ou um contador para abrir empresa.
A seguir, confira as características em comum das empresas que podem adotar o Simples Nacional como regime tributário:
• Margens de lucro médias ou altas;
• Baixos custos operacionais;
• Os consumidores são clientes finais;
• Não ter mercadorias no regime de Substituição Tributária;
• Fazer transações de mercadorias que não sejam beneficiadas pela redução de base de cálculo do ICMS;
• Têm boa participação das despesas com folha salarial.

Concluindo...

De maneira bem resumida, esperamos ter te ajudado a decidir qual regime tributário melhor se enquadra na sua empresa. Em síntese, basta você identificar com quais características a sua empresa se assemelha para decidir qual seria a modalidade ideal.

Porém, se você ainda não abriu a sua empresa, deve fazer os cálculos com base no seu Plano de Negócios. Só não deixe de fazê-los da maneira correta. Logo, lembre-se de que a escolha do modelo tributário errado te fará pagar muitos impostos e multas desnecessários.

Em síntese, não pense que conseguirá resolver tudo sozinha (o). É essencial o auxílio de uma empresa de contabilidade para microempreendedor individual ou de um contador para abrir empresa.
Ainda mais quando se trata da parte financeira e tributária, deve-se buscar um profissional especializado.
Se você é microempreendedor individual, a melhor opção é enquadrar o Simples Nacional como regime tributário para o seu negócio. Assim também, não hesite em buscar o auxílio de um contador para MEI. Esse profissional será essencial para te ajudar com tudo o que for necessário.
Com uma boa pesquisa, é possível que você encontre tudo o que precisa para o bem do seu negócio. Logo, vale pesquisar por algum escritório de contabilidade em João Pessoa – PB ou onde quer que seja mais perto para você.
Dessa maneira, você encontrará as melhores pessoas para te ajudar, de acordo com a sua situação (ou da empresa). Vai encontrar: contador para MEI, contador para abrir empresas e até mesmo contador para imposto de renda. Só não deixe de ter acompanhamento profissional, ok?

Contabilidade para pequenas, médias e grandes empresas